QoS

vai uma pessoa muito descansadinha tirar os cadeados da bicicleta, no centro da cidade, quando se aproxima um sujeito com um aspecto menos recomendável, tipo os nossos arrumadores de carros.
“jorrwieerr skdaejfwoiueur lksemd aheagaz dlkj soei skkirrlf aieurror ?” (ou qualquer coisa do género).
“errr… sorry. i don’t speak dutch.” – digo eu, já a safar-me airosamente.
“oh! could you please spare me a coin or two? i haven’t had breakfast yet…”, responde ele.

fiquei de boca aberta… que terra é esta em que até os pedintes falam inglês?! e pensar que andamos nós a dar formação aos taxistas para eles saberem o mínimo dos mínimos…


leave a reply